sexta-feira, 26 de março de 2010

É fácil dizer «MUDAR»... e desejar também...

«MUDAR». Nunca se falou tanto de mudança. Sinto que estamos exaustos da própria expressão. Tem que haver «mudança», temos que «mudar»...

«Atente aos seus pensamentos; eles tornar-se-ão nas suas palavras. Atente nas suas palavras; elas tornar-se-ão nas suas acções. Atente nas suas acções; elas tornar-se-ão nos seus hábitos. Atente nos seus hábitos; eles tornar-se-ão no seu carácter. Atente no seu carácter; ele tornar-se-á no seu destino.»

A nossa vida muda então quando mudamos tudo isto: pensamentos, palavras, acções, hábitos. O actor Anthony Hopkins diz «cuidado com a informação com que alimenta o seu cérebro». Se o alimentar com conteúdos negativos, adivinhe o que acontecerá...

Jim Rohn, uma autoridade no desenvolvimento pessoal avisa: «Se você mudar, tudo muda à sua volta. Altere os seus pensamentos, adquira conhecimento, dê-se com pessoas diferentes, faça formação, adquira novos hábitos, vá a novos sítios. Se você mudar tudo muda, se não mudar nada muda.» E o que sucede?

Provavelmente terá a vida que não queria, terá o emprego que não quis, será a pessoa que não quis ser, fará o que não quis fazer, ganhará o que não imaginou ganhar e assim sucessivamente.

No post acima falarei das fases da mudança. Muito breve. Válido para empresas e pessoas.