sexta-feira, 9 de abril de 2010

A capacidade para gerar confiança

Becky Quick é colunista na revista Fortune e num dos seus artigos partilha connosco uma preocupação comum. A falta de confiança e a falta de sentido de responsabilidade.

Sobre a crise internacional, Becky constata, como nós, que foi gerada pelas altas instâncias da indústria, da finança e dos governos.
«Todos nós aprendemos, desde o infantário, que quando magoamos alguém devemos pedir desculpa. Mas os senhores da indústria parece terem esquecido a regras da decência. Em vez de admitirem os seus erros, preferem negar, enganar ou ignorar (...)»

E continua: «A força de uma economia global depende da confiança nas instituições e na habilidade destas em confiar também (...).»
Um bom exemplo de recuperação dessa confiança foi a atitude do CEO Lloyd Blankfein, da Goldman Sachs, que declarou: «We participated in things that were clearly wrong and have reason to regret. Our reputation is very important to us...»

Este pedido de desculpas não mata ninguém, pelo contrário, pode fazer a diferença e recuperar o nome e a reputação da marca.