segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Cuidado com as pessoas tristes que o rodeiam

Network with happy people. People with happy friends are 15 percent more likely to be happy themselves, according to research from Harvard Medical School and the University of California, San Diego.

A preferência e a atracção estão intimamente ligados ao tipo de pessoas que com quem acompanhamos. Jim Rohn dizia «nunca substime o poder da influência». Se se faz acompanhar de pessoas cujo traço de personalidade é a manifestação da tristeza, então, tarde ou cedo, ficará como elas, partilhando as mesmas sensações. Porquê? Porque estarão assim em comunicação perfeita. Os estados serão congruentes.

A boa notícia é que o contrário também é válido, pelo que, se se fizer rodear de gente feliz ou satisfeita, então o seu estado tenderá a aproximar-se do dos que o/a rodeiam. A importância deste dado é grande, tendo em conta que pessoas felizes tendem a produzir mais e melhor. A ter mais criatividade e a serem mais inovadoras.

Pessoas tristes, críticas e amargas retirar-lhe-ão as energias impulsionadoras. Faça as suas escolhas. As que sentir serem mais acertadas para o seu bem-estar e para a sua vida. Direccione a sua atenção para as pessoas tendencialmente mais felizes, alegres, amigáveis, positives. Não se esqueça de se direccionar, em vez de evitar. Os objectivos formulam-se de maneira positiva.