quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Para escritores e todos os mortais

Há pouco li Bird by Bird, Some Instructions on Writing and Life, o livro da americana Anne Lamott que fala sobre escrita, o que é ser escritor e como se desenvolve todo o processo. E assim fala também sobre a vida, sobre muito do ser humano, independentemente do que queira fazer. As lutas internas, as frustrações, o chamamento, os pais, as críticas, as dificuldades financeiras. Enfim, relatos muito humanos.
Anne levanta o véu para mostrar o que é ter espírito de escritor. As ansiedades, a página em branco, as dúvidas sobre o interesse e a pertinência dos assuntos, sobre os porquês de começar a escrever. A importância de contar histórias, as crises existenciais. E depois também sobre a força interior que leva a iniciar o registo escrito: «Não se leva um mês a pintar um óleo para depois o mumificar. Terá de pendurá-lo num sítio onde as pessoas possam vê-lo.», diz Anne. Portanto, o mesmo acontece com a escrita.
Um primeiro passo é tornar-se atento/a ao que acontece no dia-a-dia. Depois é registar tudo e transformar esses acontecimentos em pequenas histórias, sem pensar que são ridículos ou insignificantes. Escreva e responda ao impulso sem juízos de valor.

Um livro valioso para quem tenha a ambição de ser escritor. Ou mesmo para quem escreve umas coisas num blogue ou num journal. Tudo começa por pequenos passos, contar pequenas e breves histórias, bird by bird.


Uma obra para todas as pessoas interessadas em coisas humanas, «Algumas instruções sobre escrita e sobre a vida», como se lê na capa.

Anne Lamott