sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Seguir em frente com a mudança, em 3 passos


«Não se pode gerir a mudança, só se pode seguir em frente com ela», Peter Drucker

A mudança já lá está. Sempre. Antes já lá estava. Querer geri-la é pura ilusão, pois a única coisa que pode gerir é a forma como se adapta, como se reinventa e a que velocidade. Portanto:

1 - Reflicta sobre a sua experiência de vida e de trabalho. Avalie e enumere o que sabe fazer e em que áreas. O que já aprendeu em termos de habilidades e competências. E o capital que adquiriu no relacionamento com outras pessoas e empresas. Dê-se a conhecer utilizando todo esse capital com critério.

2 - Publique, mostre-se, anuncie-se, comprometa-se. Construa um blogue, crie uma página de Facebook, de Twitter, mas faça-o de forma a seguir os seus interesses, não reduzindo estas páginas a banalidades e interacções do quotidiano comum. Através destes suportes, divulgue-se.

3 - O que pode fazer de original? Algum produto? Oferecer algum serviço? O que pode vender? Se não sabe o quê, pelo menos equacione essa situação. A causa-efeito não é uma lei imediata e infalível, mas produz os seus resultados em si, na medida em que contribui para o seu desenvolvimento, e pode surtir efeito na realidade exterior.

Anote, empreenda e actue. Passe à acção, faça algo. Lembre-se pensar, decidir, tentar, debater ou comentar não é fazer.