segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

As nossas interferências

Grande parte dos obstáculos à nossa progressão são internos. Basicamente, são oito:

Indiferença, Indecisão, Dúvida, Medo, Precaução demasiada, Preocupação, Pessimismo e a Queixa

Estas são as principais interferências que nos impedem de alcançar os nossos objectivos. Fazemos interpretações negativas, produzimos julgamentos, como «isto não é para mim»; «ah, é impossível»; «Eia, isto é difícil, não vou ser capaz» e um monte de outras afirmações que a nossa mente se encarrega de produzir se deixarmos à solta o nosso diálogo interno. A este estádio se chama down time. Estamos viramos para dentro, concentrados no passado, nas nossas fraquezas, reproduzindo e repetindo pensamento por pensamento.

Entretanto, é o Sistema Nervoso Simpático (SNS) que é activado, produzindo níveis de cortisol que nos perturbam o discernimento, impedem a criatividade, a capacidade inovadora. A activação do SNS coloca o organismo em modo de sobrevivência e como tal deixamos de ver as possibilidades. Ficamos então estacados na visão em túnel, dicotómica, do tipo reptiliana «ataque ou fuga».

A forma de sair deste estádio é estabelecer objectivos, a imagem no futuro, com sucesso, o chamado «ideal self», e trabalhar a focalização naquilo que realmente queremos. E disso escreverei no post seguinte.