domingo, 19 de agosto de 2012

Produtividade e Clima

As empresas podem ser caracterizadas de muitas formas. Mas a minha preferida resume-se a quatro estádios: Pessoas; Inovação; Regras; Mercado (traduzidos em quadrantes: Collaborate, Create, Control, Compete, respectivamente).
Com um diagnóstico simples fica a organização caracterizada, de forma a definir-se o caminho. O mais conveniente para o negócio e para equipas.

Pessoas – Normalmente empresas recém-criadas ou com uma política muito virada para o capital humano. Caracteriza-se por uma forte componente humana em que à frente estão valores como a satisfação, potencial, aprendizagem, flexibilidade e na colaboração.

Inovação – Empresas de base tecnológica, muito direccionada para a satisfação dos clientes, do mercado e, por isso mesmo, dos colaboradores. Beneficiam as ideias novas, o capital intelectual, o saber, o conhecimento, o interesse, a flexibilidade. São essencialmente criadoras. Repudiam a burocracia e todas as formas que criam fronteiras.

Regras – Por regra, são empresas antigas e que se cristalizaram em procedimentos e trâmites. Assentam muito na chefia, na autoridade, na burocracia, na directiva, no controlo. Rejeitam a criatividade, a flexibilidade. São, antes, territoriais e concentram o poder decisório num indivíduo.

Mercado – Empresas direccionadas para as vendas, a facturação e a cobrança. O que conta é a quantidade e por isso mesmo exercem pressão nos colaboradores para venderem o mais possível. Fomentam a competição desenfreada entre colaboradores. São muito susceptíveis a rivalidades e esgotam a força de vendas. Inovação e pessoas são atributos apenas toleráveis se tiverem um resultado imediato na venda.

Este diagnóstico de clima caracteriza a empresa no seu todo e por departamento e abrange as vertentes da liderança, da motivação e do desempenho. Fica-se com uma excelente percepção da «situação actual». Depois é operar as mudanças necessárias para iniciar o trajecto para o «situação desejada». O sucesso começa quando se toma consciência do momento actual… Mas nem todos, quando confrontados com o que devem fazer, estão preparados para uma mudança. Porquê? Porque a mudança vem de dentro. E se um indivíduo é muito autoritário, muito dificilmente vai delegar e ceder território. O caminho aqui é submeter-se a um processo de coaching.