terça-feira, 5 de novembro de 2013

A segurança é inimiga do desafio...

A procura constante de segurança pode ser o seu maior engano. Encontrar a segurança pode ser encontrar mesmo a sua própria armadilha. Quão seguro/a se quer sentir, numa escala de zero a 10? A segurança pode ser o melhor caminho para a paralisia...
Nada melhor para ficar parado do que sentir segurança. Ela é doce, subtil e dá-lhe a sensação de adquirido, de não ser preciso mais, de ter já o suficiente. A segurança abre-lhe também caminho para a arrogância, para a sobranceria, para o distanciamento da essência.
Estar em plena segurança é verdadeiramente limitador. Qualquer desafio na vida põe em causa a segurança. Qualquer novidade provoca o sentimento de segurança. Um projecto, um sonho, um objectivo põem em causa a segurança.
Será a segurança um objectivo a alcançar? A partir de que momento a segurança começa a ser obstáculo, limitação, constrangimento?
A segurança é tanto mais ardilosa quando mais a procuremos. Quanto mais quantidade de segurança quiser na sua vida, mais vício vai ter em procurar mais... e mais... e mais.
Algumas perguntas para reflectir:
- Procura a segurança ou foge do sentimento de insegurança?
- De zero a 10, quanta segurança quer sentir?
- O que é que sente em relação a sentir-se seguro? Necessidade ou desejo?
- O que é que tem de acontecer para se sentir seguro?
- Que quantidade de desafio e quantidade de segurança quer ter na sua vida?
- Do que é que tem medo?
- A procura de segurança anula o sentimento de insegurança? Ou este permanece?
- Se tiver muita segurança, quanta dimensão vão ter os seus desafios?