segunda-feira, 14 de julho de 2014

Ser líder...


Para ser um verdadeiro líder é necessário ser fiel a si próprio, caso contrário, mais tarde ou mais cedo, vai «esfarelar-se»... na sua moral, na sua ética, na sua performance

Seja líder de si próprio, tome as suas decisões, assentes nos seus valores e no que acha que está certo. Assuma a sua posição, assuma as consequências, não se lamente, não se arrependa, mesmo que o/a façam sentir-se desconfortável. Lembre-se que as consequências podem causar desconforto quando decide por si, mas causam sempre desconforto quando não decide por si. Se assumir a liderança, meio-mundo vai estar a testá-lo/a. A testar a sua personalidade, a sua tenacidade, a sua envergadura de líder.

Ser líder é ser empreendedor e estes dois atributos exigem uma dose substancial de irracionalidade. Seguir o próprio caminho não está ao alcance de todos. Se quiser estar em Alta Performance, honre o seu propósito, a sua paixão, a sua vontade e os seus valores. Nunca abdique, pois se o fizer começará a viver a vida de outros... A irracionalidade reside no facto de seguirmos o caminho que muitos desaprovam. Estar de acordo com a maioria e ser «líder» num ambiente confortável e previsível está ao alcance de todos.

Ser um verdadeiro líder é lidar com a rejeição. E se a sentir muitas vezes é porque está a liderar a sua vida de acordo com os seus princípios. Está no caminho certo. Por norma, a sociedade não gosta de pessoas fiéis aos seus valores. A sociedade aprecia mais quem abdica e se «adapta» aos valores dos outros. Atente que quanto menos líderes e empreendedores houver, mais o sistema está controlado por meia dúzia de indivíduos. Pressionam, instrumentalizam, ameaçam e dominam o sistema. Sabem que os líderes e empreendedores genuínos não abundam. Muitos desistem antes de começarem, outros antes de alcançarem o que querem, outros ainda vendem-se por conforto e passam a viver a vida dos seus dominadores.

Quanto menos líderes, menos recursos são distribuídos, menos poder é delegado. Portanto, manter o poder passa sempre por impedir os outros de serem líderes. A liderança ameaça o poder. Este gosta de criar dependência, a liderança cria liberdade, empreendedorismo.

George Bernard Shaw escreveu: «As pessoas estão sempre a atribuir as culpas por aquilo que são às circunstâncias. Eu não acredito em circunstâncias. As pessoas que avançam neste mundo são aquelas que se erguem e procuram as circunstâncias que lhes interessam e, se não as encontram, criam-nas.»

sábado, 5 de julho de 2014

O efeito Smeagol...


- Diz-me com quem andas...

Smeagol, a personagem de «O Senhor dos Anéis». Cínico, dissimulado, hipócrita. Sempre disponível, prestável e atento. Aproveitando-se do seu ar diminuído de frágil criatura, indefesa e dependente, ele tenta por todos os meios influenciar e manipular os dois jovens para obter o que quer... O poder do Anel.

Quantos Smeagols já encontrou na sua vida? lembra-se? E quantos o/a rodeiam? Eles baixam as suas defesas, conquistam a sua confiança pelo favor, pela disponibilidade, pela simpatia e tentam influenciá-lo/a reduzindo a sua confiança para o/a manobrar.

Está sempre na hora de rever a sua «equipa». As pessoas que conhece, com quem se dá, com quem fala, acompanha ou visita. Porquê? Analise os seus pensamentos diários. Debruce-se sobre as suas emoções, níveis de satisfação, de confiança e de motivação. 

Muito do que somos reside na dieta mental que fazemos. As pessoas que lidam connosco são as que escolhemos ou toleramos na nossa vida. Que aceitamos ouvir, trocar ideias ou acompanhar. Quanto mais contacto, mais influência, porque mais assunto, mais matéria, mais conceitos, mais opiniões e considerações. E assim, a pouco e pouco, a influência vai crescendo e moldando a nossa mente. 

- Agora imagine o que são pessoas altamente energéticas, positivas, optimistas. Aquelas pessoas que trazem satisfação e só pensam em projectos e actividades desafiantes. Transpiram alegria, focam-se no futuro e estão sempre ocupadas com novas ideias.
- Imagine também o que é acompanhar com estas pessoas...
- Imagine o efeito que pode ter na sua vida... Alta performance...

Faça a lista de Smeagols que tem na sua vida. Eles existem, identifique-os. Se nunca pensou no assunto, é urgente que o faça... O efeito Smeagol leva-o ao lamento, ao desencanto, à mediania, ao pessimismo, à baixa performance. Está na hora de desligar os Smeagols da sua vida... Agora.