segunda-feira, 13 de junho de 2016

A Fonte Inesgotável do Amor


No ponto mais profundo de ti há uma fonte inesgotável de amor disponível para te guiar. Dá-lhe atenção, olha para dentro e identifica essa energia.

Ele sentia um vazio interior, mas acreditou sempre que a sua fonte de amor estava activa e mais dia menos dia iria guiá-lo. Ela sentia um vazio interior e acreditava que a sua fonte estava inactiva e nada mais haveria a fazer.
E um dia aconteceu um milagre. Foram vários milagres que geraram o último dos milagres, a manifestação do amor que um e outro ainda sentiam. Ele tinha sempre acreditado, ela nem tanto, mas ali estavam agora acedendo, os dois, à fonte inesgotável de amor disponível.

Sem dizer nada um ao outro, deixaram os acontecimentos correr ao sabor do tempo e das circunstâncias. Sem juízos de valor, sem julgamentos, sem lutas ou debates. À medida que conversavam, davam-se conta da sua fonte. As emoções, os sentimentos, as sensações. Desfrutavam em silêncio e tranquilamente das expressões, dos sorrisos, dos gestos, dos suspiros.

Observavam-se, ouviam as suas palavras e desfrutavam das sensações que os sentidos lhes proporcionavam. Viajavam um no outro e um com o outro, num acto particular e muito íntimo, apesar de estarem num lugar público, um restaurante prenhe de gente faladora.

Nada lhes tirou a concentração que mantinham, porque se alimentavam um do outro para «escutar» as suas próprias sensações mais subtis.
Sem se aperceberem, tinham acedido à fonte inesgotável de amor disponível e ali se decidiram a navegar.

Ao concluírem a refeição, os seus sentidos preenchidos e em alerta estavam agora inebriados com a própria presença física. A fonte de amor dava-lhes uma tranquilidade e uma paz e assim os seus olhos manifestavam ternura e fascínio mostrando um brilho exuberante.

Navegando na sua fonte inesgotável de amor, assim se abraçaram desfrutando do calor que trocavam. O amor de cada um fundia-se agora num só e aí sim, deram-se conta que aquele milagre fora precedido de outros tantos... Seguiram assim abraçados e navegando na fonte inesgotável de amor e cura.

Os milagres acontecem numa sucessão de eventos, encadeados no tempo, tal qual um colar de pérolas. Sobretudo ama-te. Sê paciente. Os milagres estão sempre presentes.