quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Como está o seu Círculo de Intimidade?

O exemplo de um círculo de intimidade 
Cláudia apresentou-se na sessão muito preocupada com a sua vida. «Há alguma coisa que... não sei, não me deixa seguir, me bloqueia. Tenho projectos, tenho habilitações, começo a planear, mas logo depois... Nada. É estranho porque tenho muitos amigos, tenho família, tenho muitas pessoas conhecidas, dou-me bem com os meus colegas de trabalho. Não há razão para me sentir assim...»

Há uma razão subtil, quase que invisível. É que no círculo de intimidade de Cláudia estavam presentes pessoas que simplesmente deveriam estar fora dele. A presença dessas pessoas bloqueavam todos os processos de Cláudia. Auto-estima, comunicação, projectos, bem-estar, capacidade de decisão... 

Abra os seus braços e imagine uma circunferência à sua volta. 
Esse é o seu Círculo de Intimidade

Assim que reorganizou o seu círculo, Cláudia passou a sentir mais independência e os assuntos começaram a fluir mais rapidamente. Estabelecer a que distância deve estar cada pessoa é um trabalho que começa na mente. 

Estranho? Pense um pouco. A importância ou valor que atribui a cada pessoa começa na sua mente e assim que decidir a que distância, na sua mente, essa pessoa deve estar de si, a relação que tem com ela altera-se sem que a pessoa note conscientemente. 

Experimente: Feche os olhos e chame 4 pessoas da sua vivência. Anote de onde elas surgem mentalmente e a que distância se encontram. Estão dentro ou fora do seu círculo de intimidade? Sente-se confortável com a posição ocupada por essas pessoas?

Duas dicas
- Se surgiram em posição frontal podem ser obstáculo e assumem grande importância. 
- Se surgiram atrás de si podem ser ameaça ou apoio? Como sente?
- Se estão junto a si, provavelmente são muito importantes, como pais, filhos, esposos ou esposas. Mas se não forem pessoas com esse grau de parentesco, então algo pode estar a influenciar a sua vida. 

Em todo o caso, é na sua mente que tudo se passa. E depois esse tudo manifesta-se em termos físicos e factuais. Ao alterar a posição, altera também a sua comunicação relação interpessoal.