terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Más Vibrações ou Maçãs Podres


Sara afirmou-se uma pessoa sem sorte na vida. Invadia-a um estado de cansaço frequente que a esgotava. Tinha emprego, tinha projectos, tinha amigos e vida social. Nada conseguia desfrutar e os projectos pareciam como que encalhados. 

Convidei-a a reflectir sobre a qualidade da sua vida social. Fez uma careta, encolheu os ombros dizendo: 

- Saio muito e conheço muita gente...
- E?...
- Bom, não sei

No decorrer da sessão, Sara descobriu que conhecia muita gente e muita gente da gente que conhecia queimava-lhe a sua vibração criativa e empreendedora.

Falámos da fruteira e das maçãs. Não é conhecido que uma maçã podre tivesse ficado sã na companhia das sãs. Não é conhecido também que as maçãs sãs, na companhia das maçãs podres, tivessem permanecido sãs. 
A maçã podre apodrece as outras e por isso tem de ser logo removida da fruteira antes de parecer completamente podre. 
A maçã podre consegue criar o seu império pela complacência. Ao seu redor todas as maçãs sãs definharão até ficarem viçosamente podres. 

Ora Sara concluiu que teria de ser mais discreta quanto à divulgação dos seus projectos como também seleccionar a «gente» que conhecia. Compreendera o poder das vibrações. É que há gente com vibração diferente, compatível com outra gente.

Em apenas dois meses, Sara sentiu os resultados dos ajustamentos que fez. Até aí subestimara o poder da influência. Vibração alta, na mesma onda de possibilidade e realização e não vibração baixa da limitação e da impossibilidade.

Seleccione ambientes e pessoas com a sua vibração